Fazer compras pode ser terapêutico para algumas de nós e assustador para outras. O mais importante, contudo, é evitar as compras por impulso pois estas são seguidas de arrependimento – algo que certamente já aconteceu com larga maioria de nós.

Neste sentido e em continuação do post anterior sobre compra de vestuário online, vimos hoje dar-lhe algumas dicas sobre compra de vestuário feminino: veja o que ter em consideração.

1. Verifique a qualidade do tecido

Os tecidos naturais duram mais do que os sintéticos e esta informação consta da etiqueta. No entanto, o toque das suas mãos também ajuda: ao segurar na peça consegue facilmente perceber se é áspera e quebradiça ou suave e macia. Se analisar o seu guarda-roupa também consegue discernir quais são as peças compostas por fibras naturais, pois certamente serão aquelas que já têm vários anos e que continuam impecáveis.

2. Faça as contas

Na maioria das vezes roupas muito baratas não duram muito tempo. As peças são mal confeccionadas e desgastam-se rapidamente, aumentando os custos com as costureiras ou mesmo com a compra de uma nova peça passado pouco tempo. Já reparou que a qualidade de uns jeans numa loja de roupa barata é bastante diferente daqueles adquiridos numa loja especializada? Às vezes custa a dar aquele dinheiro todo… mas reflectindo um pouco percebemos que vale a pena! Por isso, podemos afirmar com segurança que é sempre melhor investir em items de elevada qualidade, em vez de desperdiçar (sim, é este o termo!) dinheiro numa larga quantidade de produtos ditos baratos (que afinal não saem assim tão mais em conta!).

3. Pense na versatilidade

Antes de comprar pergunte a si mesma: “A peça pode ser usada de outras formas e combinada com diferentes acessórios ?”, “A peça condiz comigo, com a minha idade e com a minha forma de ser?”, “A peça é atemporal ou é uma moda passageira?”. Qualquer item que compre deve ser versátil o suficiente para ser usado com diferentes acessórios, em diferentes ocasiões e em diferentes alturas do dia e, porque não dizê-lo, em diferentes alturas do ano. No mesmo sentido, deverá apostar em peças atemporais que nunca sairão de moda como blazersjeans, vestidos tubo e saias travadas.

4. Aposte na singularidade da compra

Antes de gastar seja que quantia for num vestido ou em qualquer outra peça, pergunte a si mesma se vale realmente a pena. Estamos certos de que não gostaria de ir pela rua e encontrar 10 pessoas com uma blusa igual à sua, ou pior, ir a uma cerimónia e haver uma outra convidada com um vestido igual ao seu! Montar um guarda-roupa pressupõe a escolha de peças únicas e singulares que a ajudarão a expressar a sua individualidade da melhor forma e a destacar-se. Pagar por algo que é produzido em larga escala e só porque está na moda nem sempre é boa escolha.

Posto isto, antes de realizar a sua compra, analise todos os pontos anteriores, pense durante algum tempo que uso dará àquela peça que lhe encheu as medidas e tome a sua decisão consciente. Se ainda assim, quando a peça chegar a sua casa e não for o que está à espera (tiver defeito, não for do seu tamanho ou por e simplesmente não gostar) a devolução é sempre uma opção inteligente que nenhuma loja online deverá recusar.

Boas compras!